Serviços

Serviços

A Aqueciliz tem para oferecer aos seus clientes as melhores soluções existentes nas diversas áreas em que trabalha.

O Aquecimento Central é a forma de aquecimento doméstico mais conhecida no mercado português. Na sua forma mais simples é composto por uma caldeira mural, uma rede de tubagem de água em cobre ou multicamada, e elementos de radiador agrupados formando baterias.

O funcionamento do sistema de aquecimento nos radiadores é simples, é o princípio da convecção natural. O ar ambiente (p. ex. 18ºC), mais frio que o radiador (p.ex. 70ºC) será aquecido pelo contacto com o radiador, diminuindo a sua densidade, e naturalmente elevando-se. Continuamente ar mais frio "entrará" por baixo do radiador e será aquecido naturalmente pelo radiador.

No entanto em instalações mais complexas, os sistemas de aquecimento central podem subdividir-se por diversos circuitos, cada um com a sua bomba circuladora, controlados por termostatos independentes, podendo ser possível controlar a temperatura e horários de funcionamento as zonas independentemente.

Para além disso existem no mercado controladores sem fios, ou mesmo controladores que podem ser ligados com o sistema telefónico para controlo remoto dos sistemas de aquecimento.

A produção de energia térmica para aquecimento da água circulante pode ser efectuada das mais diversas formas:

- Caldeira a Gás
- Caldeira a Gasóleo
- Caldeira a Lenha
- Caldeira a Biomassa

Directamente relacionado com a produção de Águas Quentes Sanitárias, a mesma caldeira é normalmente utilizada para ambas as funções.

A utilização de bombas de calor e sistemas solares não é recomenda nestes sistemas pela utilização de temperaturas inferiores que não favorecem tanto a convecção natural do ar nos radiadores.
A Aqueciliz dispõe capacidade técnica e de meios para dimensionar, executar, e licenciar qualquer rede de ar comprimido de utilização industrial, laboratorial ou aplicação médica.

Dispomos de soluções com compressores lubrificados, isentos de óleo, filtros, secadores, separadores óleo/água, purgadores electrónicos, equipamentos terminais com regulação, lubrificação, tomadas rápidas, sistemas terminais modulares.
O sistemas de ar condicionado, de uma forma simplificada e generalizada são compostos por dois componentes principais, o Condensador e o Evaporador. O condensador nas aplicações domésticas em questão encontra-se numa unidade exterior em conjunto com o compressor e os sistemas de controlo. O evaporador encontra-se no local que pretendemos climatizar.

A Unidade Exterior é semelhante no aspecto em todas as marcas, no entanto existem diversos tipos de unidades interiores adaptadas a todas as necessidades. Para além disso, as diversas marcas existentes no mercado dispõem de modelos para todos os gostos.

Os principais tipos de unidades interiores são:

- Murais - as unidades mais reconhecidas por todos, montagem em parede
- Consolas de chão - de montagem em parede ao nível do solo
- Consolas de tecto - de montagem no tecto à vista - para locais sem tecto falso
- Cassetes - para locais com tecto falso, apenas é visível o painel decorativo
- Condutas - para locais com tecto falso, a distribuição do ar é feita por condutas com grelhas ou difusores. Existem no mercado grelhas e difusores das mais variadas formas, e com diversas funções.

Os sistemas de ar condicionado permitem efectuar aquecimento e arrefecimento, e uma vez que o seu funcionamento se baseia num sistema termodinâmico, consegue-se obter valores de EER/COP (Energy Efficiency Ratio/coefficient of performance) na ordem dos 3,6 (classe A), podendo alguns equipamentos obter valores superiores.

Este valor significa que por cada 1kW de energia eléctrica consegue-se obter 3,6kW de energia térmica. As vantagem energéticas são óbvias.

Os novos sistemas do tipo Inverter trazem ainda grande vantagem pelo consumo de energia eléctrica reduzido, evitando arranques e paragens desnecessárias dos compressores.
A área de AVAC (Aquecimento Ventilação e Ar Condicionado), é a área mais abrangente nos serviços prestados pela Aqueciliz S.A..

Tentaremos efectuar uma pequena explicação de cada uma das soluções actualmente disponíveis no mercado, sendo no entanto difícil efectuar uma separação em algumas soluções pela sua estreita ligação.

No entanto aconselhamos os nossos clientes a contactar os nossos técnicos por forma a que possamos efectuar um levantamento de necessidades e apresentar uma proposta à medida de cada cliente.

Existem terminologias comerciais utilizadas por alguns fabricantes que tecnicamente não são as mais correctas, podendo levar os clientes menos informados a alguma confusão, no entanto para facilitar os nossos clientes deixamos um link onde poderá consultar alguma da terminologia utilizada nesta indústria.
O Chão Radiante é um sistema semelhante ao aquecimento central, com duas grandes diferenças, que se traduzem em grandes vantagens. As diferenças mais importantes são o facto de funcionar com uma temperatura inferior, que se traduz num rendimento superior, a outra grande diferença é que o calor é mais distribuído pelo espaço a climatizar, que resulta numa sensação de conforto bastante superior aos sistemas de aquecimento central tradicionais.

Pela utilização de baixas temperaturas, estes sistemas podem utilizar como fonte de produção de energia térmica da água de circulação, para além das caldeiras utilizadas também para aquecimento central, as seguintes fontes:

- Bombas de Calor
- Solar Térmico
- Caldeiras de Condensação
- Bombas de Calor Geotérmicas

Nos primórdios dos sistemas de pavimento radiante eram utilizadas temperaturas demasiado elevadas que foram associadas a doenças vasculares. No entanto, nos dias de hoje, as temperaturas utilizadas, perto dos 38ºC, são perfeitamente seguras, sendo esta a temperatura do corpo humano. Para além disso são sempre instalados sistemas de limitação de temperatura para proteger os utilizadores e os equipamentos.

É possível também utilizar o chão radiante para refrigeração, no entanto as limitações resultantes da possibilidade de condensação não permitem que seja um sistema satisfatório. Para vencer essa contrariedade alguns fabricantes dispõe de equipamentos para climatização do tipo Tecto Refrigerado.
A Domótica é uma tecnologia recente que permite a gestão dos recursos de uma habitação. Permite um controlo quanto mais completo quando desejado.

Pode ir de um simples ligar/desligar da iluminação a uma determinada hora até ao controlo do sistema de climatização por uma página na internet estando fora da habitação.

Pode-se interligar a iluminação, o sistema de intrusão, o sistema de detecção de incêndios, a climatização, o aquecimento central, o aquecimento da piscina, sistemas de rega, som ambiente, estores, etc., etc..

Estes tipos de sistemas são utilizados há vários anos nos grandes edifícios como forma de controlo centralizado e sistemático de todos os sistemas, por forma a minimizar os consumos energéticos. O objectivo nas habitações é o mesmo.

Entre em contacto com o nosso departamento técnico para mais informações.
Como complemento a todas as instalações mecânicas, executamos as nossas próprias instalações eléctricas, desde os sistemas de comando aos sistemas de potência.
Executamos em complemento às redes de AVAC todas as redes prediais hidráulicas, de Abastecimento, Drenagem e Gás.

Executamos os sistemas de bombagem de abastecimento, e drenagem, com possibilidade de execução de poços pré-fabricados.

Outros equipamentos que fornecemos habitualmente nas instalações prediais passam por separadores de hidrocarbonetos, separadores de gordura e depósitos para abastecimentos.
Os nossos serviços abrangem também a execução de redes de combate a incêndio armadas, ou secas.

Desde simples redes de carreteis, redes de sprinklers, sistemas de bombagem de incêndio, instalação de reservatórios de reserva, construção dos reservatórios até sistemas de extinção com gases em locais onde não é possível a extinção com água (ex. Sistemas informáticos).

Temos ainda disponíveis sistemas de extinção para cozinhas industriais.

Consulte-nos para mais informações.
Executamos qualquer sistema de bombagem, para edifícios ou para indústria para qualquer tipo de fluído.

Em complemento podemos executar redes de tubagem e equipamentos para qualquer processo industrial.
Existem no mercado inúmeros tipos de sistemas de tratamentos de água para diversas aplicações. A Aqueciliz pode fornecer e instalar o sistema de tratamento adequado a cada situação em particular, nomeadamente:

- Sistemas de tratamento para Piscinas
- Sistemas de Tratamento para circuitos fechados (Caldeiras, processo industrial, etc)
- Águas de Consumo (Controlo de PH, filtração primária em adução, UV, descalcificação, etc)

Consulte o nosso departamento técnico para o seu problema, que temos a solução.
A Energia solar é gratuita, razão pela qual faz todo o sentido aproveitá-la, para além disso Portugal é um dos países com maior exposição solar, onde o número médio anual de exposição solar ronda as 2800 horas/Ano.

Para além disso, o Decreto-Lei 80/2006 (RCCTE) impõe a instalação de colectores solares térmicos em construções novas.

A Aqueciliz tem nos seus quadros técnicos com formação acreditada em Projecto e Instalação de Sistemas Solares Térmicos.

Todos os sistemas solares devem ser apoiados por um sistema de produção térmica utilizando energia primária, uma vez que há dias em que a exposição solar é reduzida.

Existem dois tipos principais de instalações de Solar Térmico:

Os Sistemas de Circulação Forçada:

Este é o sistema mais versátil para uma instalação solar, podendo ser utilizado numa instalação simples, ou numa instalação complexa aquecendo para além das águas sanitárias chão radiante ou mesmo uma piscina.

A imagem abaixo seguinte exemplifica uma instalação solar térmica em circulação forçada.

Os Sistemas em Termosifão:

Esta forma de funcionamento mais simplificado, utiliza a diferença de densidade da água quente (que sobe) para efectuar a recirculação. Este sistema está limitado a sistemas de 2/3 colectores solares e depósitos de acumulação de 300 Litros. Para grande parte das situações poderá ser o suficiente, e os seus custos de instalação e exploração são bastante inferiores aos sistemas de circulação forçada.
VMC

O termo VMC apareceu em França e significa Ventilação Mecânica Controlada.

Este sistema de ventilação é constituído por uma central VMC (um ventilador) que efectua a extracção de ar através de condutas nas zonas húmidas da habitação, Wc's e cozinhas, por depressão, entrará ar proveniente do exterior nas restantes divisões, salas e quartos.

Os caudais de ar envolvidos são bastante reduzidos, o que para os utilizadores significa que não sentirão a deslocação do ar garantindo assim o conforto.

Existem como complemento a estas instalações grelhas higroscópicas, que em função da humidade do local regulam a quantidade de ar extraído.

O mercado disponibiliza ainda centrais VMC de duplo fluxo, que permitem aquecer/arrefecer o ar que vem do exterior, utilizando a energia do ar extraído.


Ventilação

Os sistemas VMC tecnicamente são simples sistemas de ventilação, apenas com um nome comercial para uma aplicação particular.

Para aplicações mais generalizadas existem equipamentos de maior dimensão que permitem a movimentação de caudais de ar maiores.

Os equipamentos terminais (Grelhas, difusores e válvulas de extracção) podem ser de diversos modelos e tamanhos existentes no mercado, podendo até ser pintados
 
  • Assistência Técnica e Manutenção Preventiva

    Para a Aqueciliz S.A. o trabalho não termina com a conclusão da obra.
    Temos ao seu dispor técnicos para efectuar Assistência Técnica e Manutenção Preventiva. Os nossos técnicos com formação adequada no âmbito do RSECE, serão capazes de acompanhar uma instalação de qualquer dimensão.

    Contacte o nosso departamento de assistência técnica e consulte-nos.
Fotos Serviços

Pedir Informações